24 de maio de 2016

Diretoria do SINDESC dá golpe em assembleia e persegue sua base

A diretoria do SINDESC realizou assembleia antidemocrática, na mesa a presidente do sindicato, Isabel Cristina, não abriu falas de defesa contra e a favor da proposta patronal defendida pela diretoria. Não encaminhou à contagem dos votos favoráveis e contrários a proposta patronal. Além disso, a diretoria persegue e acusa sua própria base.
PSTU Curitiba
Assembleia no dia 20 de maio acaba em golpe
Denunciamos e repudiamos a postura golpista da diretoria do SINDESC (Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região), que impôs a proposta patronal em assembleia antidemocrática realizada no último dia 20 de maio no sindicato dos trabalhadores na construção civil de Curitiba e Região.

As trabalhadoras e trabalhadores da saúde vinham realizando uma greve forte e bastante mobilizada, a direção do sindicato, por sua vez, vinha adotando uma postura de boicote à greve, sem prestar o apoio necessário à organização dos piquetes. Faltou água, alimentação e materiais de divulgação sobre a situação da greve nos piquetes, e a diretoria do sindicato fez pouquíssimo esforço em se envolver na mobilização pela base.

Na audiência de Dissídio, realizada no TRT no dia 19 de maio, a patronal apresentou proposta de reposição da inflação do período (9,83%) para todos os benefícios recebidos pelos trabalhadores (as), mais a reposição imediata de 6,83% e 3% em janeiro nos salários referente à inflação. Em assembleia no TRT os trabalhadores rejeitaram esta proposta patronal.

A diretoria do SINDESC, no dia seguinte, 20 de maio, mostrou que estava disposta a aprovar a proposta patronal a todo custo. Além de não proferir a contagem dos votos na assembleia e de não abrir falas de defesa para os associados do sindicato, a diretoria do sindicato se articulou com os hospitais privados para trazer trabalhadores “fura greve” para a assembleia, contaram com o suporte de Kombis e taxis. A revolta foi generalizada, a maioria dos pressentes começaram a chamar palavras de ordem de “Fora Golpistas” e “Vergonha”.

Diretoria do sindicato persegue trabalhadores associados

É vergonhosa e inadmissível a perseguição da diretoria do SINDESC contra trabalhadoras grevistas de sua própria base. “No site e na página do Facebook, a diretoria golpista tenta responsabilizar grevistas da base por um suposto “tumulto” e baderna”. Mentira! Todos os trabalhadores que estavam presentes viram com seus próprios olhos que a revolta contra a condução antidemocrática da assembleia foi generalizada. Os vídeos e imagens demonstram este fato.

Tal perseguição política é muito grave, porque tenta responsabilizar individualmente grevistas que atuam nos movimentos sociais e que possuem filiação partidária. Como é o caso que ocorre com uma militante do PSTU que é trabalhadora da saúde e que sempre participou das greves da categoria.

Não aceitaremos em hipótese alguma qualquer perseguição a uma militante do PSTU. Trata-se de uma trabalhadora e lutadora que sempre esteve na linha de frente das lutas da categoria. Se esta perseguição e falsos ataques prosseguirem iremos iniciar uma ampla campanha na base deste sindicato.

Chamamos o movimento sindical a repudiar esta perseguição bizarra e deplorável. Mais uma vez repetimos, não aceitaremos em hipótese alguma a perseguição política a qualquer grevista, seja ou não militante do nosso partido. O PSTU sempre esteve e sempre estará presente na luta dos trabalhadores e dos movimentos sociais, nossas fileiras são compostas por aqueles e aquelas que não se curvam diante dos patrões e da exploração e opressão que vivemos nesta sociedade capitalista. E não aceitam as imposições das direções burocráticas dos sindicatos.

Não é a primeira vez que a diretoria do SINDESC, sob a condução direta da presidente, aplica um golpe contra o interesse dos trabalhadores. Em outras campanhas salariais, em outras assembleias, a direção do sindicato impôs a proposta patronal através de assembleias antidemocráticas. Afirmamos que o sindicato é dos associados, e nas assembleias os grevistas e trabalhadores mobilizados devem ter o devido espaço democrático para se manifestar e defender os seus pontos de vista. A pergunta que não quer calar é: porque a direção do SINDESC defende tanto a proposta dos patrões?

A diretoria do SINDESC é ligada ao PT e a CUT

É preciso que a base saiba que a diretoria do sindicato é vinculada ao PT e a CUT. Estamos vendo o papel que os governos do PT cumpriram no país nos últimos 13 anos. Aplicaram políticas e (contra) reformas que atacaram direitos e conquistas da classe trabalhadora, conduziram o país a uma crise cuja às implicações estão jogando nas costas do povo trabalhador.

O PT demonstrou que é mais um partido no jogo sujo da política no país. Aliou-se aos partidos dos patrões e representantes das elites. Mergulhou fundo na nefasta corrupção que assola as instituições. Enquanto esteve no poder aplicou o projeto político dos grandes capitalistas e, portanto, atacou duramente a classe trabalhadora.

Dilma-PT
A CUT não organizou a greve geral contra o ajuste fiscal e os ataques aos trabalhadores porque defende Dilma e o PT desde sempre. A CUT e a diretoria do nosso sindicato sempre sustentaram os governos petistas. Todos nós estamos revoltados com a situação de crise política e econômica que vivemos, e com a corrupção escandalosa que demonstra a podridão das instituições políticas no Brasil. Por isso defendemos Fora Todos eles! Eleições gerais já! Por um governo dos trabalhadores e do povo!

A revolta resultou em organização

Diante do golpe os trabalhadores resolveram se organizar, para manter a mobilização na base, fazer a denúncia e encaminhar as medidas judiciais cabíveis para anular esta assembleia ilegítima.

Trabalhadores em manifestação a caminho do TRT
A assembleia do golpe é ilegítima e deve ser anulada imediatamente. Uma nova assembleia democrática deve ser realizada para que os trabalhadores tenham o direito decidir sobre os rumos do movimento grevista da categoria.

O sindicato e a greve pertencem aos trabalhadores, não pertencem à diretoria burocrática. Todo apoio e solidariedade a esta luta. Saudamos a iniciativa de organizar um comando de mobilização para desmascarar o golpe da direção do sindicato e tentar manter o movimento grevista pela base. A luta e a oposição a esta direção parasita e burocrática deverá continuar de forma organizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores