28 de abril de 2016

Fora Todos! Eleições Gerais Já

Por Antonio Stur, operário metalúrgico

Vemos todos os dias nos jornais e na TV uma verdadeira briga para ver quem vai ser o presidente, PMDB, PSDB querem que a Dilma saia para ocuparem o cargo de presidente, o PT diz que tudo isso é um golpe. No meio desta birra dos ricos e poderosos, nós trabalhadores percebemos cada vez mais que nenhum destes políticos eleitos nos serve e nem essa politica.

Eleições Gerais, Já!

São 81 senadores e 513 deputados federais. Não podemos dizer que todos são corruptos ou incompetentes. Mas o fato é que só mudar o presidente não trará boas mudanças para os trabalhadores. Nós defendemos eleições gerais, já: para Presidente, Senadores, Governadores, Deputados, Prefeitos e Vereadores onde os corruptos que respondem a processos na Justiça e recebem dinheiro de empresas nas campanhas eleitorais devem ser proibidos de concorrer.

Para Mudar o País: Greve Geral

Todos acompanhamos com grande entusiasmo os processos da Lava Jato, mas não podemos ficar esperando por heróis que resolvam nossos problemas, ou ir as ruas no domingo somente, para cantar o hino nacional. Não basta apenas trocar o nome do presidente, ou mudar os deputados e Senadores. Precisamos mudar o país e essa politica que só governa para quem tem dinheiro, que é só uma barganha por cargos.

O tribunal de justiça tem feito seu trabalho, porem é uma parte do estado, não podemos confiar. Aqui no Paraná, os juízes que ganharam um monte de benefícios do governador Beto Richa, arquivaram o processo dos policiais que bateram nos Professores, e estão jogando para de baixo do tapete a corrupção na receita estadual.

Precisamos de uma Greve Geral, mas CUT e Força Sindical não estão interessadas em defender os trabalhadores do governo ou do congresso. Por que?

Precisamos exigir que estas centrais e seus sindicatos construam uma saída para a crise que seja diferente das demissões e aumento nos preços. Mais, temos que criar conselhos populares nas fabricas e nos bairros, para dirigir a greve geral.

Greve Geral para:
  • Fim das regalias dos políticos: Os Salários devem ser de no máximo 03 salários mínimos. Fim do forro privilegiado. Quem deve decidir pela cassação dos mandatos é o povo, e não os próprios políticos. Prisão para todos os corruptos e corruptores.
  • Fim das demissões.
  • Redução da jornada de trabalho sem redução dos salários.
  • Redução dos preços dos alimentos, dos combustíveis e da passagem de ônibus.
  • Redução dos juros. Os grandes empresários pagam 06% ao ano para o BNDS, Por que nós trabalhadores temos que pagar 430%?
  • Suspensão do pagamento da dívida publica. Chega de dinheiro para banqueiros e mais para saúde, educação e moradia.


Todos às ruas no dia 1º de maio! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores