28 de abril de 2015

Unificar as greves e as lutas dos servidores

PSTU Paraná


Só a unidade dos trabalhadores pode derrotar o governo Richa do PSDB. O aparato de repressão é gigantesco. Pedimos a mais ampla solidariedade de classe.Vencemos uma vez e podemos vencer de novo! Vamos lutar por nossos direitos.  O governador, se quiser, pode evitar o confronto e a violência.
_______________________________________________

Os servidores públicos do Paraná são atores de mais um capítulo cujo à importância tem dimensões nacionais. Esses trabalhadores estão enfrentando o plano de ajuste do governo tucano encabeçado por Beto Richa do PSDB, que após ter aumentado os impostos e tarifas sobre a população quer atacar as conquistas e direitos dos servidores, neste momento a aposentadoria é o principal alvo do governador.

Entre hoje e amanhã, o projeto que ataca a previdência dos servidores será votado na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), ontem (27), por maioria o governo obteve vitória em primeira sessão, neste momento o projeto tramita para ser encaminhado para votação final.

O aparato de repressão é gigantesco... pedimos a mais ampla solidariedade de classe

ROTAM preparada para a repressão na terça.
O governo está fazendo uso de toda força policial que dispõe todo o efetivo e aparato que foi utilizado de maneira preventiva na ocasião da Copa do Mundo agora é mobilizado para impedir a livre manifestação política dos trabalhadores. A força policial é brutal e absurda! Todo o perímetro dos três poderes paranaense está completamente cercado por mais de mil e duzentos policiais e um aparato policial pronto para a guerra, estamos falando de blindados, canil, cavalaria, batedores, caminhão de choque, canhão de água etc.

Ontem à noite, os companheiros e companheiras que estão no acampamento foram duramente reprimidos pela tropa de choque.

Estamos falando de professores que educam as crianças e jovens, de servidores da saúde que atendem a população nas unidades de saúde e hospitais, entre outros trabalhadores que prestam serviços essenciais à sociedade.

Pedimos a mais ampla solidariedade de classe, temos que denunciar aos quatro cantos o que Beto Richa está fazendo com os trabalhadores aqui no Paraná.

Bombas de efeito moral contra os trabalhadores na terça
Pedimos a divulgação de moções de apoio aos trabalhadores e de repúdio ao governo por todos os meios possíveis, a imprensa operária deve cercar de solidariedade esta luta tão importante para a classe trabalhadora brasileira.

Além disso, todas as greves das categorias já foram criminalizadas, todas consideradas abusivas e ilegais pela justiça, isso ocorre por que a justiça está ao lado do governo. Ao mesmo tempo, o poder legislativo prova mais uma vez que não está ao lado dos trabalhadores, o parlamento e o sistema político são dominados pelos representantes dos capitalistas.

Vencemos uma vez e podemos vencer de novo! Vamos lutar por nossos direitos e o Governador pode evitar o confronto e a violência

A greve do funcionalismo público de fevereiro mostrou o caminho, a unidade de ação da classe fortaleceu os trabalhadores que conseguiram impedir a votação do “pacotaço” de Beto Richa que, à época, incluía outros ataques além da previdência.

A ALEP foi ocupada por duas vezes, na segunda vez mais de 50 mil pessoas derrubaram as grades e furaram o bloqueio da tropa de choque.

Sob os gritos de palavras de ordem de “Fora Beto Richa”, “Fora Romanelli” e “Ou retira ou não sai”, os deputados foram obrigados a retirar o projeto de pauta e ainda fugir de camburão blindado.

Concentração em frente à ALEP, nesta terça.
Presença de bandeiras da CSP-Conlutas
A população está massivamente ao lado dos trabalhadores e o governo não está nada bem na percepção da população. Não temos outra saída senão unir todos os servidores e usar toda a nossa força de mobilização para demonstrar o peso e o apoio que temos na sociedade. Com a mobilização de massas podemos entrar na Assembleia Legislativa para barrar este ataque. Beto pagará um preço político alto por tudo o que está fazendo.

A luta aqui no Paraná deve servir de lição para todos os trabalhadores do país, por que demonstra que o PSDB de Beto e Aécio não são alternativas ao governo de alianças do PT com os partidos burgueses, que também promove ataques e ajustes em nível nacional

Precisamos construir um terceiro campo dos trabalhadores, independente de patrões e partidos burgueses, por um governo dos trabalhadores sem patrões e sem corruptos. Tudo o que estamos assistindo no mundo e no Brasil é a prova viva de que o futuro da humanidade está nas mãos da classe trabalhadora.

Para derrotar o governo, unificar as greves e as lutas dos servidores públicos do Paraná!
Beto Richa, tire as mãos da nossa aposentadoria!
Abaixo a repressão policial! Solidariedade aos trabalhadores em luta!
Desmilitarização da PM já!
Fora Beto Richa e PSDB!
Os capitalistas é que devem pagar pela crise no Brasil! Por um governo dos trabalhadores, sem patrões e sem corruptos!

Um comentário:

  1. Todo apoio a luta dos professores de Curitiba! Fora Beto Richa!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores