1 de março de 2015

Justiça fica ao lado do governador caloteiro e contra o movimento grevista no Paraná

Enquanto juízes, desembargadores, conselheiros, auditores continuarem ganhando salários próximos a 25.000,00, auxílio moradia de 4.400,00, auxílio paletó e uma série de outros privilégios, nada mudará na justiça a favor dos trabalhadores. A democracia da burguesia, através de seus governos e parlamentares, banca boa vida a estes magistrados, para que atuem defendendo seus interesses.
_______________________________________________________________

Por PSTU Paraná

Justiça do Paraná está do lado do governador caloteiro e contra os trabalhadores em greve que lutam por seus direitos. A decisão foi imposta pelo juiz de plantão do estado, Victor Martin Bapschke. No despacho, o juiz justifica, cinicamente, que:

 "há risco evidente e irreparável a ausência do conteúdo para os fins do concurso vestibular, provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e recomposição do calendário escolar".

Porém, este mesmo juiz não diz nada sobre:

  • Não pagar o 1/3 de férias.
  • Não pagar promoções e progressões.
  • Suspender licenças e o PDE.
  • Querer abocanhar o Fundo de Previdência dos Servidores.
  • Desestruturar as escolas.
  • Precarizar a saúde pública.
  • Demissão de dezenas de milhares de agentes educacionais.
  • Não aceitar o auxílio moradia de R$ 4.400 aos magistrados
  • Sobrecarga de trabalho e salários de fome aos funcionários do DETRAN.
  • Ataque a autonomia universitária e cortes nas verbas de custeio.
  • Péssimas condições de trabalho aos Agentes Penitenciários. 
  • Defasagem salarial aos trabalhadores e privilégio aos políticos e magistrados.

Não existe condições mínimas para as aulas recomeçarem, a falta de funcionários e condições de trabalho impedem que se tenha a mínima qualidade para a aplicação "do conteúdo para os fins de concurso vestibular, provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e recomposição do calendário escolar" (trecho da sentença do Juiz).

A sentença caberia bem para descrever o caos na escola, de responsabilidade do governador, verdadeiro responsável pelos prejuízos aos alunos.

A QUEM INTERESSA A PRECARIZAÇÃO DA SAÚDE, TRANSPORTE E EDUCAÇÃO?

Os grandes empresários da saúde, educação, transporte privado estão compondo o governo. O secretário da educação de Beto Richa, Fernando Xavier, por exemplo, é ligado as grandes empresas de educação, como a Positivo. Ele defende a educação não como um direito, mas como uma mercadoria que deve ter preço e ser vendida sob a lógica de mercado.

A quem deve servir a justiça? Ao governador e seus financiadores de campanha, ou aos trabalhadores?

A justiça deve servir aos trabalhadores e não aos governos que representam os interesses dos grandes empresários. 

Porém, enquanto juízes, desembargadores, conselheiros, auditores continuarem ganhando salários próximos a 25.000,00, auxílio moradia de 4.400,00, auxílio paletó e uma série de outros privilégios, nada mudará na justiça a favor dos trabalhadores.

A democracia da burguesia, através de seus governos e parlamentares, banca boa vida a estes magistrados, para que atuem defendendo seus interesses.

BASTA DE PRIVILÉGIOS AOS POLÍTICOS E JUÍZES


Eles devem ser escolhidos através de eleição direta com participação popular, devem receber salários iguais aos da maioria dos trabalhadores. Os filho dos Juízes não andam de transporte público, não estudam em escolas públicas e tão pouco utilizam o serviço de saúde pública. Isso precisa mudar.

  • EM DEFESA DO DIREITO DE GREVE!
  • O JUÍZ VICTOR MARTIN BAPSCHKE DEVE RETIRAR O DESPACHO!
  • BASTA DE PRIVILÉGIOS AOS POLÍTICOS E JUÍZES! SALÁRIO IGUAL AOS DOS TRABALHADORES! ELEIÇÕES PARA ESCOLHER JUÍZES E DESEMBARGADORES!
  • ABAIXO AO AUXÍLIO MORADIA PARA OS MAGISTRADOS!
  • #FORABETORICHA!
  • A GREVE CONTINUA!








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores