20 de fevereiro de 2015

Sobre greve, auxílio moradia p/ magistrados e fim da integração no transporte

Enquanto os trabalhadores sofrem pra fazer seus salários chegarem ao final do mês, banqueiros, industriais, empreiteiras, latifundiários e grandes comerciantes - junto com seus representantes nos governos, parlamento e judiciário - continuarão bebendo champanhe e comendo caviar.

É fato que existe uma crise econômica mundial do capitalismo. Os planos de austeridade que continuam sendo aplicados na Europa, também são aplicados no Brasil pelos governos federal, estaduais e municipais. Mas o impacto destes planos não será o mesmo pra todos.

O aumento do IPVA (40%), energia elétrica e gasolina, as demissões, juros, o corte de direitos trabalhistas e previdenciários não atinge da mesma forma todo povo brasileiro.

Uma minoria rica e endinheirada, cheia de privilégios, se protege jogando a conta da crise econômica internacional nas costas dos trabalhadores.

“Dois pesos, duas medidas”

Na mesma semana em que  foi aprovado o pagamento de auxílio moradia para os conselheiros, auditores e procuradores vinculados ao judiciário, no valor de R$ 4.337,74, os servidores estaduais ocuparam a Assembleia Legislativa para evitar perda de diretos, como o auxílio transporte de pouco mais de R$ 300,00, e ataque aos salários.

Beto Richa afirmou que não tem data para pagar os benefícios atrasados e ameaça abocanhar o fundo de previdência dos servidores. Entre os benefícios que não foram pagos, estão as férias e o terço de férias de dezembro e janeiro, vale alimentação dos servidores da saúde que recebem até dois salários, diárias de policiais e bombeiros militares que trabalham na Operação Verão e promoções, dentre outros. Leia mais clicando aqui.

Questionado sobre esses atrasos, o Governo do Paraná atribuiu à crise financeira e à queda de arrecadação. O engraçado é que o mesmo não vale quando se trata de seu salário e de seus amigos do judiciário.

O auxílio moradia será pago mesmo para aqueles que possuem residência fixa na cidade onde trabalham. A estimativa é que a medida custe R$ 1 milhão por ano – são apenas 20 beneficiários.

Enquanto isso, os trabalhadores da região metropolitana são prejudicados com o aumento do valor da passagem e o fim da integração.

O fim do contrato de integração financeira do transporte coletivo entre a Urbanização de Curitiba (Urbs) e a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) já alterou várias linhas de ônibus. As alterações foram feitas na operação de ligeirinhos que atendem usuários de Araucária, Campo Largo, Colombo e São José.

A decisão do governo representa, na prática, um corte na oferta do transporte metropolitano integrado, com a redução do trajeto e o aumento do custo da passagem, que pode chegar a R$ 5,80. Mais uma vez os trabalhadores são atacados e a máfia do transporte beneficiada.

Mas o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o governador Beto Richa, que são os grandes responsáveis por estas medidas, estão despreocupados. Eles, e suas famílias, não utilizam o transporte coletivo e ganham salários exorbitantes.

Gustavo Fruet, prefeito de Curitiba, recebe o equivalente a R$ 26.723,13, o maior salário entre os mandatários das capitais brasileiras.

Beto Richa é o chefe do executivo mais bem pago do Brasil. Desde o início do ano, o salário de Richa passou de R$ 29,4 mil para R$ 33,7 mil. A vice-governadora recebe, por lei, 95% dos rendimentos de Richa, o que significa um salário mensal de R$ 32 mil.

Os secretários também foram agraciados com um aumento em 2015, passando a receber R$ 23,6 mil todos os meses. Fernanda Richa, esposa do governador, e Pepe Richa, irmão, estão na folha dos secretários. Apesar do endividamento do estado, Beto Richa afirmou que não irá recusar o aumento de seu próprio salário.

Os trabalhadores não podem pagar pela crise dos ricos!

Neste momento, é muito importante a máxima solidariedade à luta dos servidores estaduais contra os ataques de Beto Richa; contra o aumento das tarifas de transporte e IPTU de Gustavo Fruet; contra o aumento de tarifas, impostos e gasolina, e os ataques aos direitos trabalhistas e previdenciários de Dilma Rousseff; e contra as demissões. Estamos sofrendo ataques duríssimos que são parte do plano de austeridade nacional que visa salvar os capitalistas da crise.

Por isso, é mais do que urgente a organização dos trabalhadores pra lutar contra os Planos de Austeridade dos governos.

Mas pra lutar de forma consequente é necessário independência das organizações dos trabalhadores em relação aos patrões e governos. Uma direção sindical, ou um partido político atrelado aos patrões, aos governos ou aos partidos da burguesia, tende a protegê-los nos momentos cruciais em que a classe trabalhadora se levanta pra defender seus direitos. Devido ao projeto político que defendem, essas direções não podem ir até o final na luta. Mais do que nunca precisamos de um governo dos trabalhadores sem patrões em nosso país, precisamos também varrer as direções burocráticas e governistas dos sindicatos e movimentos sociais.

A experiência recente em nosso país, com a aplicação da política de alianças entre as classes pra ganhar eleição a qualquer custo, defendida pelo PT e PcdoB, tem nos levado ao caminho de derrotas e traições.

O que fazer?
Os servidores do estado apontaram o caminho. Uma forte greve, radicalizada, ocupou a Assembleia Legislativa por duas vezes, evitou a votação que atacava direitos e salários e botou no camburão os deputados amigos de Beto Richa.

Os servidores mostraram que é preciso lutar, e é possível vencer!

TODA SOLIDARIEDADE AOS TRABALHADORES QUE SE LEVANTAM CONTRA OS PLANOS DE AUSTERIDADE DOS GOVERNOS!
 

FIM DOS PRIVILÉGIOS! SALÁRIO DE OPERÁRIO AOS POLÍTICOS, JUÍZES, CONSELHEIROS, AUDITORES E PROCURADORES!

OS FILHOS DOS POLÍTICOS DEVEM UTILIZAR O TRANSPORTE PÚBLICO, A SAÚDE PÚBLIA E ESTUDAR EM ESCOLAS PÚBLICAS!

ABAIXO AOS AUMENTOS DA GASOLINA, TARIFAS, IMPOSTOS E JUROS!

NÃO AOS ATAQUES AOS DIREITOS TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIOS!

BASTA DE DEMISSÕES! DILMA PRECISA EDITAR UMA MEDIDA PROVISÓRIA QUE GARANTA ESTABILIDADE NO EMPREGO!

BASTA DE CORRUPÇÃO! PRISÃO E CONFISCO DOS BENS DOS CORRUPTOS E CORRUPTORES!

POR UM GOVERNO DOS TRABALHADORES SEM PATRÕES!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores