10 de fevereiro de 2015

Leia a posição do PSTU sobre qual deve ser o rumo da greve dos servidores estaduais no Paraná









TODO APOIO À GREVE DOS SERVIDORES
Beto Richa (PSDB) ataca os trabalhadores... Dilma também.

PSTU Paraná
Declaramos apoio a Greve dos funcionários públicos do estado do Paraná. É necessário derrotar as medidas, por que esse governo está nos atacando de todos os lados, pedimos o apoio e a solidariedade dos trabalhadores e da juventude.

Será preciso a mais ampla unidade para derrotar o “pacotaço” e construir uma forte Greve Unificada do funcionalismo estadual. Caso os deputados capachos ousem passar o trator e aprovar essas medidas, devemos mostrar a nossa força mantendo a Greve unificada até revogá-las.
 
No Paraná, a venda da Copel foi barrada pela força dos trabalhadores e da juventude em 2001. No Rio de Janeiro, os Garis reverteram às demissões e conquistaram 38% de aumento em 2014. E neste ano, a greve dos operários da Volks/ABC reverteu às demissões em massa.
 
Um alerta quanto a postura política das direções!

A última greve da educação foi traída justo quando estava no melhor momento de seu fortalecimento na base, poderíamos ter obtido mais conquistas e ter demonstrado a força do movimento grevista impondo uma derrota a Beto, mas não foi o que ocorreu e esse é um dos motivos que faz o governador sentir-se em condições de nos atacar. 

A greve deve ser unificada e organizada desde os comandos das distintas categorias, os quais precisam ser democráticos e abertos à participação dos trabalhadores. Os comandos de greve das categorias é quem deve votar os representantes dos trabalhadores no Comando de Greve Unificado que deverá negociar com o governo e deputados.

Basta de aumento de impostos e tarifas
 
O governador Beto Richa (PSDB) está atacando os direitos e as condições de vida dos trabalhadores, após aumentar vários impostos que afetaram a vida da maioria do povo paranaense, ele quer aprovar um “pacotaço” de maldades contra os funcionários públicos.

Beto governa para os grandes empresários que financiaram sua campanha. Enquanto ataca os trabalhadores aumenta o seu próprio salário em 30%, os R$ 34.740,00/mês equivalem à aproximadamente 40 salários
mínimos.

Ataques de Beto abaixo:
  
• IPVA: Aumento de 40%
 • ICMS: Aumento de 6%. Atingirá cerca de 95 mil itens de consumo popular, incluindo a cesta básica.
 • Gasolina: O ICMS aumentou para 29%.
 • Aposentados: Aposentados e Pensionistas que recebem acima do teto do INSS serão taxados em 11%
 • Cartórios: As pessoas pagarão 33% a mais nas custas dos serviços
 • Pedágio: Também aumentou, de Curitiba ao litoral gastamos mais de R$ 33,00.
  “Pacotaço” de maldades destruirá os serviços públicos

O novo pacote que Beto enviou à Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) é o maior exemplo da disposição do governo em retirar os direitos dos servidores. Enquanto o povo mais humilde precisa de melhorias na saúde, educação e demais serviços, o governador promove uma verdadeira destruição dos serviços públicos e o aumento dos impostos e tarifas.

O "pacotaço" ataca a Previdência dos funcionários públicos estaduais; põe fim a conquistas como quinquênio e anuênio; corta o auxílio transporte de profissionais da educação. Isso ocorre após uma série de ataques aos trabalhadores da educação: reprimiu os educadores que foram a Assembleia Legislativa protestar contra o fim da eleição para diretores; atrasou os salários e o 1/3 de férias; demitiu 19 mil professores e 10 mil funcionários PSSs; deu o calote nos professores e funcionários nas rescisões dos demitidos. Como se não bastasse, Beto quer privatizar as universidades estaduais seguindo a mesma receita que aplicou na saúde.

A verdade é que mesmo sem a greve as aulas não começariam nesta semana, pois faltam professores, merendeiras, agentes de limpeza, pedagogos e o governo criou uma situação de caos nas escolas, por que as salas estão superlotas e sem condições de oferecer qualidade de ensino aos filhos dos trabalhadores.

Defendemos:
  •  Abaixo o “pacotaço”!
  •  Chega de cortes! Exigimos mais investimento nos serviços e servidores públicos!
  •  Os deputados que votarem com Beto Richa assumirão que são inimigos do povo
  •  Beto governa apenas para os ricos! Fora Beto Richa!

DILMA (PT) TAMBÉM ATACA OS TRABALHADORES
Medidas de Beto Richa já foram aplicadas por Lula e Dilma!
 
A Reforma da Previdência de 2003 permitiu a taxação dos inativos. O teto das aposentadorias foi fixado primeiro pelo governo petista. Lula começou e Dilma continua privatizando os hospitais das universidades federais, como é o caso do Hospital de Clínicas de nosso estado.  Agora, não é só Beto que aumenta impostos e tarifas. Com Dilma, o aumento da energia elétrica será de até 40% e a gasolina pode passar dos R$ 3,50.

Somente neste ano Dilma cortou R$ 7 bilhões da educação. Os escândalos de corrupção na Petrobrás mostram o jogo sujo do poder.

Não para por aí. As novas regras do Imposto de Renda retiram mais dinheiro dos trabalhadores, assim como os juros altíssimos que enriquecem ainda mais os banqueiros.

Vejamos os ataques aos direitos trabalhistas só neste ano:
  
  • Seguro Desemprego: O tempo mínimo de serviço para ter acesso ao benefício era de 6 meses. Agora será de 1 ano e 6 meses.
  • Abono Salarial/PIS: Para ter acesso, antes era necessário 1 mês de trabalho, agora são 6 meses.
  •  Auxílio Doenças: A perícia médica ficará nas mãos dos patrões, por isso, os trabalhadores terão maior dificuldade em receber o benefício. Com a nova fórmula, a maioria dos trabalhadores terá o valor do benefício reduzido.
  • Pensão por morte: Ficou mais difícil ter acesso a este benefício e seu valor também foi reduzido. A juventude, principalmente as mulheres, serão as mais prejudicadas!
  • Demissões: Já são pelo menos 10 mil nas montadoras e 12 mil na construção civil. Dilma nada faz.
  
Os ministros de Dilma são somente mais uma confirmação dos reais objetivos deste novo governo. Precisamos lutar por um governo dos trabalhadores sem patrões. Somente a mobilização e a organização independente dos trabalhadores poderá mudar a vida do povo. O caminho das alianças com a burguesia, defendida pelo PT e PCdoB, só está nos conduzindo a derrotas e traições.

Defendemos:
 
  • Revogar as medidas que atacam os direitos trabalhistas e aposentadoria!
  • Não ao aumento de impostos e tarifas. Congelamento dos preços!
  • Basta de demissões! Decreto pela estabilidade no emprego. Redução da jornada de trabalho    sem redução de salários.
  • Petrobrás 100% estatal! Prisão e confisco dos bens dos corruptos e corruptores!
  • Por um governo dos trabalhadores sem patrões!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores