27 de junho de 2014

Apoio a greves dos cobradores! Repúdio ao Lockout patronal!

Repudiamos o Lockout realizado nesta quinta, 27/06. Trata-se de uma greve patronal, orientada pela Setransp, sindicato das empresas. O Lockout contou com o apoio do prefeito Gustavo Fruet e da Urbs, ambos alegaram que não é possível manter a circulação dos ônibus com catraca livre. Por PSTU Curitiba

Ontem, cerca de 100% dos cobradores realizaram uma paralisação. A maioria da frota de ônibus circulou com catraca livre na cidade, algumas empresas impediram a circulação de seus ônibus.
Bastou um dia de greve dos cobradores para vir à tona o quanto esses trabalhadores são importantes para os lucros da máfia dos transportes de Curitiba e Região Metropolitana. Os empresários e a URBS declararam que o prejuízo de apenas um dia de catraca livre superou os R$ 2,4 milhões de reais.
Essa informação nos o parâmetro do quanto essas empresas lucram a cada mês. Também de que seria possível oferecer um serviço de transporte de mais qualidade e mais barato se não fossem os interesses dos empresários. Revela ainda que é possível melhorar os salários e condições de trabalho de motoristas e cobradores.
Manifestamos nosso integral apoio à greve dos cobradores. Repudiamos qualquer tentativa de declará-la ilegal, a greve é um direito dos trabalhadores.
Repudiamos o Lockout realizado nesta manhã (27/06). Trata-se de uma greve patronal, orientada pelo Setransp, sindicato dos donos das empresas de ônibus. O Lockout contou com o apoio do prefeito Gustavo Fruet e da URBS, ambos alegaram que não é possível manter a circulação dos ônibus com catraca livre (sem cobradores).
Desta forma, Fruet mostra que está ao lodo dos patrões e contra os trabalhadores. Prefere defender os lucros dos empresários ao invés dos salários e condições de trabalho dos trabalhadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores