19 de março de 2014

Solidariedade às greves dos trabalhadores no Paraná

PSTU Estadual

Somos solidários às greves dos trabalhadores que ocorrem neste momento no Paraná. Após as jornadas de junho, vivemos uma nova situação política no país. A classe trabalhadora sente-se mais forte para lutar e percebe que a maioria do povo está apoiando as greves. A forte e corajosa greve dos garis do Rio de Janeiro é a demonstração clara do momento que vivemos, onde a solidariedade de classe impediu que a Rede Globo conseguisse colocar a população carioca contra esta greve.
Ato dos servidores públicos estaduais em Curitiba - 19/03/2014
Neste contexto declaramos nosso mais sincero apoio as greves dos técnicos administrativos das instituições federais de ensino [UFPR, UTFPR, IFPR, UNILA, FUNPAR/UFPR] dos servidores públicos municipais, dos professores da rede municipal de Curitiba e São José dos Pinhais [ambos em Estado de Greve], dos servidores estaduais da saúde, dos garis de Cascavel e dos garis de Curitiba.

Também declaramos o nosso repúdio a ameaça de 900 demissões dos trabalhadores da FUNPAR/UFPR, o governo e a reitoria são os verdadeiros responsáveis por esta situação. Vamos estar ao lado desses trabalhadores.


Assembleia dos trabalhadores da FUNPAR/UFPR
Os governos não atenderam as reivindicações levadas as ruas em junho, Dilma/PT e diversos governos estaduais e municipais [PSDB, PMDB, PSB, PV, PP, PSOL, etc] não cumpriram as promessas que fizeram no momento das grandes manifestações. A demagogia é evidente frente aos escandalosos gastos com as obras da Copa do Mundo, enquanto os serviços públicos [saúde, transporte, moradia e educação] e o salário dos trabalhadores não melhoram, a tarifa zero não avançou, o passe livre não avançou. Ao mesmo tempo os patrões [grandes empresários] não estão dispostos a melhorar a vida dos trabalhadores.

Precisamos fortalecer a unidades de todas as lutas em curso, as lutas de agora e também as futuras possuem um marco de unidade: a enorme insatisfação da maioria do povo com o caos nos serviços públicos em face aos gastos com a Copa. Vamos construir uma forte unidades na ruas e nas greves. Vamos unificar e cercar de solidariedade as greves que estão em curso, assim teremos mais força para enfrentar os governos e patrões.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores