11 de dezembro de 2013

Beto Richa quer privatizar a saúde pública do Paraná

Marcello Locatelli Barbato, pelo PSTU de Curitiba

No dia 9 de dezembro, o Governador Beto Richa, encaminhou mensagem para aprovação de Projeto de Lei 726/2013 à ALEP (Assembleia Legislativa do Paraná), o conteúdo de tal projeto estabelece a privatização da saúde pública, através da criação de uma Fundação Estatal de Direito Privado que será responsável pela gestão da saúde.

Para aprovar o PL 726/2013 o governo também precisaria aprovar o Projeto de Lei Complementar 22/2013, que estabelece a criação de fundações nas áreas de Cultura, Turismo, Desporto, Comunicação Social, Assistência Social e Ciência e Tecnologia. Na prática, se aprovados ambos os projetos, quase todo o funcionalismo poderá passar para as mãos das fundações. Trata-se de uma ofensiva privatista do governo tucano, que conta com o apoio da maioria dos deputados na ALEP, e tem como líder o deputado estadual Ademar Traiano, também do PSDB.

Deputado Ademar Traiano queria votar o projeto “a toque de caixa”

Ontem a votação desses dois projetos de lei foi adiada para segunda-feira, dia 16 de dezembro. Após debate e confusão entre os parlamentares, o líder do governo, deputado estadual Ademar Traiano decidiu recuar.

Nem mesmo os deputados da sua base de apoio tiveram tempo de estudar o PL 726/2013. A confusão foi evidente e não houve outra saída senão adiar a votação. O recuo se deu contra a vontade do líder do governo, que pretendia votar os projetos “a toque de caixa”, sem qualquer discussão com a sociedade.

Manifestantes do SindSaúde-PR,
Sinditest-PR, CSP-Conlutas, ANEL
contra a privatização da Saúde no PR
(Fonte: Facebook SindSaúde)
Manifestantes do Sindsaúde-PR, do Sinditest-PR, da CSP Conlutas e da ANEL, agitaram palavras de ordem para pressionar os deputados. O deputado Ademar Traiano ficou claramente irritado com os gritos de ordem: “Ô Beto Richa, que papelão, fundação é privatização!” e “Não pago, não pagaria, por que saúde, não é mercadoria!”

Richa segue a mesma política que Dilma

Ao defender o PL proposto pelo governador Beto Richa, o deputado Traiano argumentou que o governo federal está aplicando essa mesma política nos Hospitais Universitários, referindo-se a EBSERH.

Infelizmente isso é verdade. Lula começou e Dilma continua levando adiante a política de privatização dos Hospitais Universitários através da EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), empresa de natureza privada que já administra diversos hospitais. É lamentável chegar a esta conclusão, mas o modo petista de privatizar tem superado o modo tucano de privatizar.

Organizar a unidade para barrar a privatização

Para derrotar a política de privatização, é preciso a mais ampla unidade de ação entre os sindicatos, os movimentos sociais, as centrais sindicais e os partidos de esquerda.

A votação do PL 726/2013 e do PLC 22/2013 foi adiada para próxima segunda-feira. Vamos unir forças para barrar e derrotar a política do governador Beto Richa. Vamos mobilizar nossas forças para impedir que esses projetos sejam aprovados.

Um comentário:

  1. Maurício Berta16/12/2013 10:11

    PSTU em peso hoje na Assembléia hein!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores