17 de junho de 2013

O PSTU ESTÁ AO LADO DO POVO NA LUTA DO TRANSPORTE!

Diversas cidades em todo o país tem se mobilizado contra o aumento das tarifas do transporte coletivo. A indignação cresce, pois em vez de tratar com respeito os milhares de ativistas que protestam (com amplo apoio das massas) contra o aumento abusivo das tarifas e o caos no transporte, os governos federal (PT) e governos locais (PSDB junto com o PT em SP e PMDB no Rio) fazem uma clara opção de reprimir e criminalizar o movimento.

Esta “opção” de tratar um movimento legítimo como caso de polícia é o reflexo da opção de classe desses governos (PT/PSDB) de garantir o lucro altíssimo dos grandes grupos econômicos que monopolizam o transporte público no Brasil contra os interesses da maioria da população que tem um péssimo serviço de transporte praticamente em todas as cidades.

Além do tema do transporte, aprofunda-se a mobilização contra os crimes da COPA. O palco de toda essa mobilização são os grandes centros urbanos, em que se concentram os trabalhadores, jovens e setores oprimidos, vivendo de forma cada vez mais precarizada.

As contradições da política econômica do governo Dilma se chocam cada vez mais com a dura realidade da classe trabalhadora. Aqui em Curitiba e no Paraná não é diferente. A política do governo Richa (PSDB) é praticamente a mesma do PT em nível federal, quando tentam conter a mobilização com o anúncio de uma possível manutenção ou até redução da tarifa, fazem isto à base de renúncia fiscal para manter o lucro das grandes empresas.

Primeiro aumentam a tarifa, depois quando percebem que a mobilização popular está crescendo anunciam a manutenção do preço ou uma pequena redução, que nunca volta ao preço anterior e que mesmo assim coloca a tarifa como uma das mais caras do país.

Para se ter uma ideia, segundo dados do DIEESE-PR, desde 1994 até agora, a tarifa de ônibus em Curitiba acumula um aumento de 612,50% o que representa um acréscimo de 62,42% acima da inflação do período que foi de 338,68% (INPC). Qual a categoria de trabalhadores teve um aumento desta natureza? Nenhuma! Mas para garantir o lucro das grandes empresas, as bombas de gás lacrimogêneo, as balas de borracha e os cassetetes estão sempre de prontidão, seja no governo do PT, seja no PSDB!

Curitiba, Maringá, Cascavel e outras cidades do Paraná também se incorporam nessa luta e mostram que o caminho para a vitória é a mobilização da juventude e dos trabalhadores.

Unidade ampla das organizações dos trabalhadores e da juventude
Vivemos uma conjuntura particular em todo país, estamos assistindo uma crescente luta nas principais capitais do país. O exemplo de Porto Alegre demonstrou que a luta pode impor derrota aos governos de plantão. Agora em diversas capitais a juventude coloca-se na vanguarda da luta pela redução das tarifas e por um transporte público de qualidade.

Porém, o que também tem chamado a atenção é fato das mobilizações contestarem a política dos governos estaduais e federal para a Copa do Mundo, o que dá contornos ainda mais políticos a essa luta que tomou proporções nacionais.

Precisamos construir a unidade de ação ampla entre as organizações dos trabalhadores e estudantes. Esse é o caminho para ampliar a correlação de forças e derrotar os governos.

O PSTU do Paraná, de Curitiba, Maringá, Cascavel e Londrina coloca-se ao lado do povo trabalhador e da juventude nessa luta para exigir:
  • Liberdade imediata para os presos políticos na luta do transporte!
  • Redução imediata da tarifa!
  • Contra a criminalização dos movimentos sociais!
  • Passe livre para estudantes e aposentados!
  • Fim dos ônibus lotados como parte do combate ao assédio sexual às mulheres!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores