19 de setembro de 2012

Nasce o Movimento Mulheres em Luta em Curitiba – PR!


Neste último sábado, dia 15 de setembro ocorreu o I Encontro Mulheres em Luta de Curitiba. Mais de 50 pessoas participaram do Encontro e discutiram a necessidade do combate ao machismo e a exploração capitalista. Eram mulheres trabalhadoras lutadoras dos sindicatos, do movimento popular, jovens estudantes, e também companheiros homens que acreditam que devem lutar lado a lado com as mulheres, um exemplo da unidade entre os trabalhadores. O machismo é uma ideologia utilizada pela sociedade capitalista para explorar ainda mais um setor da classe trabalhadora, as mulheres, e também para dividir os trabalhadores em sua luta por uma sociedade mais justa e igualitária.
Para que as trabalhadoras e as estudantes pudessem participar, o Encontro contou com uma estrutura de creche, pois muitas vezes o cuidado com os filhos, geralmente atividade atribuída às mulheres, impede que estas possam participar desses espaços, pois não tem onde deixar as crianças, dependendo de favores familiares ou de seus companheiros.
O Encontro começou com uma análise da luta das mulheres trabalhadoras diante do primeiro governo no Brasil de uma mulher, Dilma Houssef (PT). É preciso avaliar o que significou um governo de uma mulher para o avanço das pautas das trabalhadoras, principalmente diante de um momento onde a categoria dos trabalhadores do serviço federal, categoria onde mais de 56% são mulheres, que juntamente com as estudantes, protagonizaram uma greve histórica e Dilma (PT) tratou com truculência essas trabalhadoras em luta, não querendo negociar as reivindicações das grevistas.
Também este ano, a Lei Maria da Penha faz 6 anos, Lei que trouxe muita esperança para a maioria das mulheres na luta contra a violência, mas que, infelizmente, muito pouco saiu do papel, já que o governo do PT preferiu cortar verbas para a aplicação da lei, mais de 50% do orçamento destinado, apenas R$ 17 milhões, para entregar R$ 459 bilhões para os banqueiros ricos. Não basta ser uma mulher no governo para mudar a realidade da vida das trabalhadoras se ela governa para os ricos, e esta é a lição que aprendemos com o Governo Dilma e com o PT.
            Para além das discussões sobre a situação de vida e suas pautas específicas, o Encontro teve como principal tarefa avançar na organização das lutas das mulheres trabalhadoras e estudantes em Curitiba, a partir de um movimento classista e feminista, sem atrelamento ao governo e patrões. Tarefa cumprida com a formação da Comissão Executiva do Movimento Mulheres em Luta de Curitiba – CSP Conlutas, que tem por objetivo tocar cotidianamente as lutas das trabalhadoras e estudantes, impulsionando campanhas e organização do MML no Paraná, trazendo cada vez mais mulheres e também homens trabalhadores para a luta!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores