26 de julho de 2012

Avanilson Araújo (PSTU) desafia os demais candidatos a receberem salário médio se eleitos



Avanilson Araújo (PSTU),
candidato a prefeito de Curitiba
O candidato do PSTU à prefeitura de Curitiba, Avanilson Araújo, desafia os candidatos ao executivo e à Câmara Municipal a ganharem o salário médio de um trabalhador curitibano.
A representação política, seja no cargo de prefeito ou de vereador, não pode ser um privilégio dos ocupantes dos cargos públicos. Atualmente o prefeito e os vereadores têm um subsídio que é um verdadeiro privilégio diante das condições de vida do trabalhador curitibano”, argumenta Avanilson.
Diariamente, os meios de comunicação divulgam inúmeros escândalos de corrupção na Câmara Municipal, na Assembleia Legislativa, no governo municipal e estadual, favorecimentos ilegais ou imorais no Poder Judiciário. De acordo com Avanilson, “Esse é, no fundo, o retrato de todas as instituições que foram criadas e são mantidas para controlar a vida do povo trabalhador e manter as coisas como estão”.
Quando os servidores públicos lutam por melhores salários, todos os governos falam que não é possível conceder aumentos, pois é preciso conter os gastos públicos. Por outro lado, o Congresso Nacional, as Assembleias Legislativas e as Câmaras Municipais aumentaram, sem qualquer pudor, seus privilégios com aumentos absurdos em seus próprios salários.
Para refrescar a memória, em 2010, os salários dos Deputados, Presidente e Ministros foram aumentados em mais de 62%, fato que se repetiu em Curitiba. Por aqui, além de repassarem o índice da inflação para seus salários ao longo dos anos, em 2011, os vereadores aprovaram um aumento de 28% em seus próprios salários, passando de R$ 10,4 mil para R$ 13,5 mil. Além disso, cabe notar que o prefeito de Curitiba ganha um dos maiores salários do país, que é de R$ 26.700,00. Enquanto isso, o salário médio atual de um trabalhador curitibano é R$ 1.853,50[1].
O PSTU defende que todos os vereadores e o prefeito recebam o salário médio dos trabalhadores curitibanos e é contra os aumentos abusivos que os legisladores dão a eles próprios. Os salários dos vereadores e do prefeito de Curitiba são um desrespeito a toda classe trabalhadora. Neste semestre, por exemplo, diversas categorias entrarão em campanha salarial e não veremos a mesma disposição dos vereadores e do prefeito em pressionar para que seja dado o aumento salarial aos trabalhadores.
Desta forma, o PSTU dará início ao recolhimento de assinaturas no abaixo-assinado do Projeto de Lei de Iniciativa Popular, visando alterar a Lei Orgânica do Município de Curitiba considerando que a remuneração do Prefeito, do Vice-Prefeito, do Procurador Geral do Município e dos Secretários Municipais e o subsídio dos Vereadores, deverão ser equivalentes ao salário médio do trabalhador curitibano, conforme cálculo do IBGE e IPARDES, com direito à revisão anual que acompanhe a evolução do salário médio em Curitiba.
O abaixo-assinado será lançado nesta sexta-feira, 27/07, a partir das 17h00, na Boca Maldita, com a presença dos candidatos do PSTU, Avanilson Araújo (prefeito) e Mariane de Siqueira (vereadora).
Compareça, dê sua assinatura no abaixo-assinado e venha conhecer o PSTU.


[1] Levantamento realizado pelo IBGE/IPARDES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores