22 de maio de 2012

Derosso, João do Suco e a laranjada


João Cláudio Derosso e João do Suco
por Renato Lobato

Curitiba vem assistindo nos últimos meses uma série de escândalos de corrupção, favorecimento ilícito, envolvendo a Câmara de Vereadores da cidade e seus membros.
Este ano teremos eleições para vereadores no país e o escândalo vem mostrando os intestinos de um dos poderes na cidade, o legislativo municipal.
O principal escândalo que vem chamando atenção na Câmara Municipal envolve os contratos de publicidade da instituição com órgãos de imprensa da cidade, no valor de R$35 milhões, tanto que um grande órgão de imprensa da cidade, a Gazeta do Povo, foi quem denunciou o caso, diante do silêncio ou omissão da oposição dentro da Câmara Municipal.

O Escândalo
Presidente da câmara municipal nos últimos 15 anos, o vereador João Cláudio Derosso, membro de uma tradicional família de políticos da cidade, montou uma verdadeira máquina de fazer dinheiro para os vereadores da cidade, às custas, lógico, dos trabalhadores e trabalhadoras da mesma.
Primeiro o vereador contratou sua esposa para trabalhar na Câmara Municipal, depois a mesma atuando como funcionária e dona de uma agência de publicidade, concorreu e ganhou a administração das verbas e de toda a distribuição da mesma para órgãos de imprensa da cidade. Aí foi um pulo para montar a máquina que os vereadores têm a seu serviço nos bairros: os jornais de bairro.
A partir daí, os vereadores distribuíram as verbas de acordo com seus interesses e origem nos bairros da cidade, por exemplo, depois da renúncia do presidente da Câmara Municipal, sr Derosso, assumiu o cargo o sr. João do Suco, líder do PSDB na câmara, sendo o mesmo originário do bairro Pinheirinho. Este senhor tinha em seu gabinete um funcionário que recebeu verbas e intermediou verbas para a Gazeta do Pinheirinho, jornalzinho escandalosamente pró-governo municipal, que circula na zona sul: foram R$75 mil no total, neste único caso. O presidente do conselho de ética da câmara municipal também esta envolvido.
Todos os vereadores envolvidos no escândalo usaram laranjas, familiares ou funcionários de seus gabinetes para receber e/ou direcionar as verbas milionárias.

Caçar o mandato dos envolvidos e não reeleger ninguém

Neste ano teremos eleições para vereadores e prefeitos nas cidades do país, portanto, está será uma boa oportunidade de denunciar estes parasitas chamados vereadores, que ganham supersalários, na terra dos 622 reais de salário mínimo, que na maioria das vezes se reúnem para votar nomes de ruas e fazer negócios às custas do orçamento do município.
Defendemos que os vereadores deveriam receber o salário médio dos trabalhadores da cidade onde ele for eleito.
Devemos lutar para elegermos socialistas, sejam homens ou mulheres, para serem porta vozes socialistas, dos trabalhadores e trabalhadoras, que lutem e ajudem a organizar a população por melhores condições de vida (educação, moradia, saúde, transporte), que também apoiem as lutas dos trabalhadores e trabalhadoras na cidade das mais diversas categorias.
Aqui onde os ataques racistas e homofóbicos viraram rotina, onde a violência contra a mulher é tratada com descaso pelo judiciário, onde a política é dominada por famílias (os Dias, os Richa, os Requião, os Derosso), os(as) trabalhadores(as), aqueles e aquelas que constroem a cidade, nas indústrias, no comércio, nos serviços públicos, na construção civil devem começar a acabar com o domínio dos tradicionais, aqueles que sempre fizeram de Curitiba o seu parque de diversões e experiências. Hoje, a violência, o trânsito, a saúde e o transporte estão terríveis, e os vereadores atuais não estão nem aí para estes problemas da população curitibana e da região metropolitana.
Eleger representantes de partidos operários e socialistas como o PSTU, é muito importante, para usar a tribuna da câmara municipal para denunciar a roubalheira e negociatas e principalmente para usar o mandato parlamentar municipal para organizar a população trabalhadora da cidade para lutar por melhorias nas suas condições de vida.

Você que concorda conosco e está enojado com a Câmara Municipal de Curitiba, venha participar do lançamento das candidaturas do PSTU, dia 24 de maio, às 19h, no Salão Nobre da APP, no Edifício ASA, 14º andar, em frente à Praça Osório, no Centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores