15 de abril de 2012

Sabará: assembleia ocorre em meio a clima de tensão

Moradores do Sabará participam de
assembleia no domingo
Na manhã deste domingo, 15/04, cerca de 160 pessoas participavam de uma assembleia no Jardim Sabará, em Curitiba, para a eleição de delegados ao I Congresso Nacional da CSP-Conlutas, que ocorrerá no final do mês, em Sumaré (SP), quando foram surpreendidos com a chegada de 20 viaturas da Guarda Municipal.

Os participantes da assembleia são trabalhadores que lutam por melhores condições de vida e de moradia e que foram recentemente despejados de suas moradias em uma ação articulada entre a Guarda Municipal de Curitiba e da Polícia Militar do Paraná. (Veja mais neste link: GOVERNOS RICHA (PSDB) E DUCCI (PSB) PROMOVEM DESPEJO DE CENTENAS DE TRABALHADORES NO SABARÁ/CIC, EM CURITIBA)

Guarda Municipal impõe
clima de tensão na assembleia
O clima de tensão no local é bastante grande. Um estudante que chegava ao local para prestar solidariedade ao movimento foi abordado pela Guarda Municipal e teve sua mochila revistada, numa clara demonstração da repressão que se arma contra este movimento. A presença das forças policiais indica que, a qualquer momento, pode acontecer alguma ação de repressão ainda maior.

No momento, está acontecendo uma festa de solidariedade entre os trabalhadores, nas ruas do Sabará, como forma de protesto à ação policial e contra a postura do prefeito Luciano Ducci (PSB) e do governador Beto Richa (PSDB) que, apesar das inúmeras reivindicações, ainda não de posicionaram de maneira clara sobre a resolução do problema de moradia desta população carente. Os manifestantes aguardam pela presença de um representante do poder público para que se resolva o impasse.

Cabe ressaltar que estas famílias esperam há anos na fila da Cohab e que até agora não receberam nenhuma resposta do poder público. A única ação dos governos tem sido a ação policial, recriminando e vitimizando ainda mais uma população bastante fragilizada que carece de atenção e de cuidados por parte do Estado.

Maiores informações, com o advogado do movimento, Avanilson Araújo, pelo telefone 9839-9416.


Mais fotos:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores