16 de dezembro de 2011

Bancada do PT muda de posição contra as PPPs de Beto Richa. Mas é a favor de PPPs mais “transparentes e profundas”


A decepção dos ativistas e lutadores honestos com a mudança de lado do PT é justa. Bancada petista mudou de posição no segundo turno da votação das PPPs do governo Richa, votando contra o projeto, mas deixa claro para os empresários e o povo que defende PPPs “mais eficientes”.

PSTU-CURITIBA
Curitiba, 16 de dezembro de 2011.

A discussão essencial, ao contrário do que aparenta, não tem haver com a posição de primeiro ou segundo turno adotada pela oposição ao governo Richa. Votaram a favor PPPs no primeiro turno porque queriam "melhorar" o projeto tucano, depois votaram contra porque não conseguiram melhora-lo. Ainda que seja positiva a mudança de posição da bancada do PT, a discussão não é de mérito técnico como o deputado Ênio Verri argumenta, mas sim de mérito político.

A verdadeira posição

No site do dep. Ênio Verri, fica claro que a bancada não mudou de posição por divergir do projeto privatista das PPPs, vejamos o trecho da matéria com grifos nossos: “O governo neoliberal, com as privatizações e o sucateamento da máquina pública, enfraqueceu o Estado, que perdeu gradualmente a capacidade de fazer todos os investimentos necessários, por isso entendemos que o projeto das PPPs é importante para o Brasil (Correios, HCs e Aeroportos entenda-se) e o Paraná. Mas o projeto elaborado pelo governo Richa apresenta lacunas. As emendas apresentadas pelo PT visam atribuir confiabilidade e transparência no sistema”, explicou Verri.

"Lacunas"? "Confiabilidade e transparência"? Quer dizer que se tivermos essas "lacunas" supridas podemos entregar os serviços públicos para o capital? Nós achamos que não, temos que nos opor claramente a qualquer tipo de privatização visando defender os interesses de nossa classe contra os interesses do capital. Mais claro impossível, as justificativas técnicas para votar a favor no primeiro turno, escondem a verdadeira concepção e política favoráveis às PPPs, afinal o governo federal apoia privatizações dessa natureza, como podemos ver no caso dos Correios S.A, Hospitais Universitários e Aeroportos.

Mais claro e franco impossível... Infelizmente

Em outro trecho ainda na mesma nota, o deputado Verri explica melhor e com franqueza a posição da bancada de seu partido, vejamos com atenção, as palavras não mentem: A recusa do governo em acatar as emendas do PT empobrece o projeto. As emendas são sérias, responsáveis, seriam importantes para colaborar para a construção de uma lei mais forte, transparente e profunda. Com o veto das emendas pela bancada do governo, optamos por votar contra este projeto porque julgamos que o texto não atende da maneira mais apropriada as necessidades do Paraná em relação às PPPs”, disse Verri. Mais oportunista impossível, é a favor das PPPs, porém, somente se ela for uma "lei mais forte, transparente e profunda". Na época de FHC o discurso era outro. Agora, é claramente uma diferenciação puramente eleitoralista, pensando em 2012. Infelizmente!

Romper com as ilusões... Unificar a nossa classe na luta

A decepção dos ativistas e lutadores honestos com a mudança de lado do PT é justa, mas essa experiência ainda vai continuar, ela precisa do seu próprio tempo e ritmo para avançar em outro sentido. Por enquanto as massas apoiam esse projeto, é uma falsa consciência que cedo ou tarde se romperá. A Bancada petista mudou de posição no segundo turno da votação das PPPs do governo Richa, votando contra o projeto, mas deixa claro para os empresários e o povo que defende PPPs mais eficientes.

Com a crise econômica mundial, os ataques à nossa classe já foram sinalizados em diversos países, inclusive no nosso. Para enfrentar essa situação todos os lutadores e lutadoras precisam romper com as ilusões neste projeto em teoria “progressista”, mas o mais importante é fazer o esforço político para se unificar, politizar, e fortalecer a organização de nossa classe pela base e na luta concreta, 2012 precisará disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores