16 de julho de 2011

Marcha das Vadias em Curitiba

A Marcha das Vadias que aconteceu hoje (16/07) em Curitiba, percorreu diversas ruas e praças da capital paranaense e teve concentração às 11h, no Passeio Público. A manifestação seguiu pela praça Dezenove de Dezembro (Homem Nu e Mulher Nua), av. Barão do Cerro Azul, Praça Generoso Marques (Maria da Lata d'Água), e Boca Maldita ("reduto machista" curitibano), fazendo, em cada parada, uma re-significação dos locais, marcados por características machistas.
Leia a nota divulgada na manifestação pelo PSTU-Curitiba saudando os participantes:
___________________________________________________________________________
PSTU SAÚDA A MARCHA DAS VADIAS:
CONTRA A OPRESSÃO E A EXPLORAÇÃO!

No sistema em que vivemos a opressão se reflete também na divisão de nossa classe. Convivemos com uma triste realidade em que trabalhadores cansados, oprimidos e explorados se acham no direito de oprimir e abusar de mulheres dentro e fora de casa. Essa ideologia, que transforma diferenças em desigualdades, torna aceitável e natural que determinados grupos tirem proveito de sua condição em relação a outros. Isso se dá na relação entre homens e mulheres, brancos e negros, heterossexuais e homossexuais. Ou seja, a exploração de classe, característica do sistema capitalista, encontra reflexo na opressão existente no interior de nossa classe.
Por conta disso, números assustadores invadem as estatísticas de nosso país e de todo o mundo. No Brasil, por exemplo, a cada 2 minutos, cinco mulheres são agredidas, a cada 2 horas, uma é assassinada, e a cada 2 dias, morre um homossexual vítima de agressão e preconceito. Sem contar que, ainda hoje, trabalhos iguais não significam salários iguais, pelo contrário, a diferença se estabelece pelo gênero e pela cor da pele das pessoas.
O PSTU acredita que homens, mulheres, negros, brancos, heterossexuais e homossexuais, diferentes e iguais entre si, devem lutar todos os dias contra todos os tipos de opressão e contra esse sistema que nos sufoca cotidianamente.
Apoiamos e saudamos as mulheres que começaram e também as que estão levando adiante esta luta pelo direito de ser livre, pela liberdade de escolha e pelo respeito, contra a opressão.
Por isso exigimos:
- Fim da violência contra a mulher! Punição aos agressores!
- Legalização do aborto! Pelo direito de escolha!
- Fim da exploração sexual!
- Igualdade entre todos os seres humanos!

"Não, não irei sem grito. Minha voz nesse dia subirá. E eu me erguerei também.
Dispensarei as rosas, as violetas, os absurdos véus sobre meu rosto. Serei eu mesma.
Não. Não irei sem grito”.
Lila Ripoll
__________________________________________________________________________________
Em breve, maiores informações sobre a manifestação.
Saudações Socialistas!


Um comentário:

  1. Nao adianta as mulheres querer lutar contra o instinto MACHO que DEUS criou para o homem! Elas deviam apenas reivindicar melhores condições de vida, mais sem ficar com ciuminhos bobos e atacando os homem com palavras de violencia. Se elas querem respeito e vida digna, de o respeito primeiramente a si mesma e ao homem, que sendo assim, nós vamos respeitar também. Como pode uma mulher querer respeito de um homem, sendo que ela mesmo nao se respeita??? Diga não ao feminismo! Diga sim a vida que Deus tem pra cada uma de voces. Fiquem com Jesus!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores