18 de junho de 2011

Curitiba: Metalúrgicos da Bosch votam massivamente a favor da greve

Marcelo Locatelli Barbato
Curitiba-PR

• Nesta manhã de 17 de junho, na CIC (Cidade Industrial de Curitiba), os 4.600 metalúrgicos da planta da Bosch aprovaram massivamente greve por tempo indeterminado. Os operários repudiaram a proposta da empresa alemã no voto e com vaias.

A Bosch de Curitiba produz bombas injetoras para sistemas diesel e nos últimos anos é uma das empresas que pagou as menores PLR´s na categoria, apesar de ser uma das mais lucrativas. O lucro da empresa no Brasil em 2010 foi de R$ 4,5 bilhões, ao passo que o faturamento mundial foi de R$ 118 bilhões. A proposta apresentada aos trabalhadores e rejeitada por esmagadora maioria foi de R$ 4,8 mil para 100% das metas e de R$ 6 mil para 130% das metas.

A enorme vitória que obtiveram os metalúrgicos da Volks após uma longa greve, conquistando R$ 11,5 mil de PLR, os trabalhadores da Renault (R$ 12 mil de PLR) e da Volvo (R$ 15 mil de PLR), além das inúmeras autopeças e fábricas metalúrgicas de outros segmentos, fortificou o ânimo dos operários da categoria, que estão realizando uma onda de greves vitoriosas no parque industrial de Curitiba.

Na CNH (Case New Holland), que fabrica máquinas colhedoras e tratores agrícolas, os trabalhadores aceitarem nesta manhã sem greve a proposta da empresa de R$ 8 mil para PLR, valor 60% superior ao que foi pago no ano passado. Preocupadas com a onda de greves, algumas empresas estão apresentando propostas 60 – 70% superior ao que pagaram no ano de 2010 já no início das negociações.

O PSTU apoia greve dos operários da planta da Bosch. Os trabalhadores reivindicam PLR de R$ 9 mil para 100% das metas, e pela força da assembléia e disposição de luta que contaminou a todos, tem tudo para saírem vitoriosos.


Fonte: http://pstu.org.br/movimento_materia.asp?id=12935&ida=0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores