4 de agosto de 2009

Boletim Luta Operária!

É hora de parar a Refinaria
Unificar todos petroleiros na luta!
A greve dos Trabalhadores tem demonstrado a força de nossa classe e o quanto somos fortes quando nos organizamos na luta por melhores salários e direitos.
É hora de fortalecer a greve chamando os petroleiros do quadro próprio da refinaria para a greve. O sindpetro e a CUT precisam organizar uma assembléia emergencial para discutir esta proposta com os trabalhadores.
As empreiteiras até agora não apresentaram nenhuma proposta que atenda as necessidades da categoria. Se avançarmos numa greve unica que todos os petroleiros da refinaria, terceirizados e do quadro próprio, teremos mais força para sairmos vitoriosos dessa greve. É possível avançar nessa unidade, afinal, a Petrobras também não atendeu muitas das reivindicações de seus funcionários na última greve.
Não é a primeira vez que os trabalhadores das obras de ampliação de uma refinaria entram em greve. Em 2008 as obras da REVAP, em São José dos Campos foram paralisadas, e a greve arrancou grandes conquistas e serviu de exemplo para os trabalhadores de todo o país.
Os petroleiros próprios da Petrobrás também estão com os sálarios rebaixados e aproxima-se
a data-base da categoria. Vários direitos, como pagamento dos feriados aos trabalhadores de turno, não são reconhecidos pela companhia. Uma greve unificada fortalecerá a campanha salarial dos petroleiros e a greve que está em andamento.
Somos todos petroleiros e estamos ''no mesmo barco''. Se resgatarmos a tradição de unificar as nossas lutas, vamos fortalecer a nossa classe não somente para este momento tão importante, mas também para as lutas futuras.
Está na hora de dar um basta na exploração dos trabalhadores pelas empreiteiras e pela direção da Petrobrás, que é conivente com os patrões. Exigimos que os fiscais de contrato multem as empreiteiras que não negociam com os trabalhadores e que os vigilantes da empresa não agridam os grevistas.
Essa luta é nacional. A Petrobrás explora os trabalhadores das empreiteiras em todo o país, e as condições dos trabalhadores na REPAR não são muito diferentes do que nas outras unidades da companhia. As empreiteiras ameaçam trazer oper´rios de outras obras porque em todo País milhares de trabalhadores recebem sálarios miseráveis, e isso vai acabar quando os direitos forem iguais.
Greve Unificada na Repar!
Os trabalhadores não vão pagar pela crise!
Fale conosco: lutaoperaria@gmail.com, (41) 9944-2503 ou (41) 9198-9895
O PSTU apóia o Luta Operária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui a sua opinião!

Marcadores